Operação Thecno
Just another WordPress.com weblog

maio
21

nano-tecnologia

1 – Você acidentalmente tecla sua senha no microondas.
2 – Há anos não joga paciência com cartas de papel.
3 – Você tem uma lista de 10 números de telefone para falar com sua família de 3 pessoas.
4 – Você envia e-mail ou MSN para conversar com a pessoa que trabalha na mesa ao lado da sua.
5 – Você usa o celular na garagem de casa para pedir a alguém que o ajude a desembarcar as compras.
6 – Todo comercial de TV tem um site indicado na parte inferior da tela.
7 – Esquecendo seu celular em casa, coisa que você não tinha há 20 anos, você fica apavorado e volta para buscá-lo.
8 – Você levanta pela manhã e liga o computador antes de tomar o café.
10 – Você conhece o significado de naum, tbm, qdo, xau, msm, dps…
11 – Você não sabe o preço de um envelope comum.
12 – A maioria das piadas que você conhece, você recebeu por e-mail (e ainda por cima ri sozinho).
13 – Você fala o nome da firma onde trabalha quando atende ao telefone em sua própria casa (ou até mesmo no celular).
14 – Você digita o “0” para telefonar de sua casa.
15 – Você vai ao trabalho quando o dia ainda está clareando com preguiça, volta para casa quando já escureceu.
16 – Quando seu computador pára de funcionar, parece que foi seu coração que parou.
17 – Você está lendo esta lista e está concordando com a cabeça e sorrindo.
17 – Você está concordando tão interessado na leitura que nem reparou que a lista não tem o número 9.
18 – Você voltou para verificar se é verdade que falta o número 9 e nem viu que tem dois números 17.
19 – E agora você está rindo sozinho.
20 – Você já está pensando em colar isso em seu blog.
21 – Provavelmente agora você vai clicar no botão “Ctrl + C” e depois “Ctrl +V”… é a vida… fazer o quê… foi o que eu fiz também… Feliz modernidade.

E Dorme com mais essa

maio
20

era digital

1. A pressa é inimiga da conexão.
2. Amigos, amigos, senhas à parte.
3. Antes só, do que em chats aborrecidos.
4. A arquivo dado não se olha o formato.
5. Diga-me que chat freqüentas e te direi quem és.
6. Para bom provedor uma senha basta.
7. Não adianta chorar sobre arquivo deletado.
8. Em briga de namorados virtuais não se mete o mouse.
9. Em terra off-line, quem tem 486 é rei.
10. Hacker que ladra, não morde.

Fique offline com Essa =p

maio
18

MundoAquecimento Global, enchentes, poluição. Vira e mexe surgem noticias sobre problemas ecológicos causados pelo efeito humano. É quando a natureza se revolta e é quando ela própria sai como culpada. A maioria das pessoas possuem a idéia que o meio ambiente pertence ao ser humano, sem saber na verdade que é o homem que pertence ao meio ambiente. É o que leva o ser humano a tê-lo desgastado e de certa forma violentado, para impor e prosseguir um avanço tecnológico e cientifico. Assim a natureza se revolta, levando  o homem de hoje a pensar em maneiras de haver sim um desenvolvimento econômico e tecnológico, mas sem comprometer de grande forma a natureza, dando oportunidades das futuras gerações também desfruta-las. Isso é o chamado DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL.

Preocupados com o futuro do planeta ALGUMAS pessoas pensam em formas para melhorar a relação nada amigável entre avanço tecnológico e continuidade ambiental.

Como exemplo temos o PROTOCOLO DE KYOTO, que constitui num tratado que visa a união dos países para uma menor emissão de gases provenientes do efeito estufa, que é uma das causas do aquecimento global.

Outro acordo foi o ECO 92, realizado no Rio de Janeiro. O evento debateu principalmente sobre o Desenvolvimento Sustentável e alertou que os danos provocados ao meio ambiente eram responsabilidade dos países desenvolvidos.

Já o RIO+10 foi realizado na África do Sul em 2002 para rever e discutir soluções para problemas ambientais ressaltados no Eco 92.

Nós, que não somos nem governantes, nem ministros do meio ambiente (muito menos do ambiente inteiro), não podemos ficar jogando lixo nos rios ou poluindo o ar enquanto só os políticos tomam decisões. Quem mora na Terra não são só eles. Portanto, cabe a nós nos dirigir pra uma EDUCAÇÃO AMBIENTAL eficaz, verdadeira e bem estruturada. É dever do ser humano se preocupar com o lugar onde vive, e fazer o máximo que o cabe para defendê-la. Qual é gente?! Jogar lixo no lixo (!) e consumir menos energia não mata ninguém! Nenhuma pessoa ficou em estado grave de saúde quando diminuiu o tempo do banho. É hora de cada um fugir do seu quadrado e dar um creu na própria ignorância. Na verdade já passou da hora de em vez de nos preucupar-nos só com nossa casa, se preocuparmos mais com o mundo em geral, rompendo o limite entre favela e condomínios de luxo. Aliás, quando o planeta tenta avisar ao homem para darem uma freada ela não escolhe classes, lugares e nem a quem realmente a devasta.

E canta Lenine: “A gente espera do mundo e muito espera de nós UM POUCO MAIS DE PACIENCIA

Dormem (mas agem) com essa.

maio
17

simone weil“Quem foram os idiotas que espalharam a história de que a força bruta não pode matar idéias? Nada mais fácil. E uma vez que estejam mortas, não são mais do que cadáveres.” (Simone Weil)

Claro! Simples! Objetivo!

Porquê será que é tão complicado falar e discutir textos de Filósofos?

Talvez por não querermos entender o lado lógico do mundo. Talvez por medo de o conhecer. Talvez por sua complexidade. Talvez ainda por não entender bulhufas do que os pensadores dizem.

Mas vamos falar de Simone Weil:

A filósofa francesa nos remete às questões sobre dominação de classe e trabalho.

Weil largou o magistério para tentar viver e ser como uma operária da fábrica da Renout. Ela observou o estado de miséria e sofrimento do povo, que vivia sobre o pouco dinheiro e as péssimas condições de vida, na qual se impôs durante um ano.

Exausta, Simone Weil chegou a uma conclusão: Os operários são reclamavam da vida miserável que os burgueses os propunham porque não tinham tendo para pensar. As horas de trabalho, a vida simples os deixavam exaustos e não obtinham tempo para pararem e pensar no rumo de suas vidas.  Ela descobriu que a opressão não resulta em rebelião, mas em obediência e apatia – e até mesmo na internalização dos valores do opressor.

Simone Weil afirma que quando uma máquina assume parte do trabalho e processo de fabricação ela elimina o trabalho, ás vezes penoso, do homem, o que pode ser bom. Mas quando essa utilização da máquina é muito grande só faz tornar o operário um intermediário dispensável, assim como ela diz: “coisas fazem o papel de homens, homens o papel de coisas. Aí jaz a raiz do mal”.

A solução pra isso é, de certa forma, regredir e tornar o trabalho mais humano, mais braçal, deixando a máquina para executar tarefas difíceis, usando assim a máquina como uma auxiliadora e não como fator de desempregos.

Weil demonstrou isso no livro “Vivendo a vida da Fábrica” em 1935. A solução proposta até hoje jamais aconteceu.

Dorme com essa.

abr
26
Famíla do Passado

Famíla do Passado

Sabe aquelas famílias estilo “comercial de margarina”? É a tal da família tradicional.

O homem tem o dever de trabalhar, de garantir a estabilidade e assumir a responsabilidade de toda a família. “E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai.”

Já a mulher tem o dever de cuidar da casa, educar os filhos e proporcionar um bem-estar familiar “Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor”

Os filhos tem função de aprender, de ir bem na escola, de se dar bem com os irmãos. “E que os filhos conheçam a força que brota do amor.”

Ok. Chega de “embromation” e adiantemos a fita: Sabemos que hoje em dia as coisas são muito mais complexas que isso, e um modelo único que delimita uma família perfeita já não existe.

Nas décadas de 60 e 70, após a 2ª guerra mundial surgiram, de fato, os ADOLESCENTES. Veio os carinhas rebeldes, as jaquetas de couro, Woodstock, o próprio rock, a liberdade sexual, o estilo punk, gótico, emo. Esse modelo foge um pouco do modelo tradicional de família, onde os filhos são puros, inteligentes, educados.

Depois veio os movimentos feministas. Donas de casa perceberam que a vida vai além da vassoura e do pano de chão. Elas se voltam ao trabalho. Eles se voltam para elas, causando assim uma maneira de pensar própria delas. Se tornam independentes.

E o marido continua sua saga inacabável…

Se a família é mais feliz assim? Talvez nos defeitinhos e das brigas familiares que surjam pessoas mais reflexivas. Talvez o modo padrão pode esconder ou sufocar o que as pessoas querem para sua própria vida.

Só espero que, tradicionalmente ou não, eu e minha família possamos ser sempre felizes e alegres como família estilo “comercial de margarina”

Família de hoooje

Família de hoooje

Só pra finalizar, um clipe de Britney Spears, que explora (sexualmente falando) o cetissismo e simbolismo que é uma família tradicional

Ai ai… dorme com essa!

abr
26

Para quando alguém acha que é certo matar pessoas.

174_942-nagasaki-001 Uma bomba atômica é uma arma explosiva cuja energia deriva de uma reação nuclear e tem um poder destrutivo imenso — uma única bomba é capaz de destruir uma cidade grande inteira. Bombas atômicas só foram usadas duas vezes em guerra, ambas pelos Estados Unidos contra o Japão, nas cidades de Hiroshima e Nagasaki, durante a Segunda Guerra Mundial (consistindo em um dos maiores ataques a uma população civil, quase 200 mil mortos, já ocorridos na história). No entanto, elas já foram usadas centenas de vezes em testes nucleares por vários países.

bio04 Uma arma biológica consiste no uso de microorganismos (bactérias, vírus ou outros organismos causadores de doença) ou de toxinas, como arma de guerra para incapacitar ou matar um adversário. Pode também ser definida como o emprego de agentes biológicos a fim de causar mortes no homem ou em animais e danos a plantas (culturas) ou materiais.

esp-pump-bsa-07 Arma de fogo é um artefato utilizado para propulsão de projéteis sólidos por meio de uma rápida expansão de gases obtidos pela queima controlada de um propelente, geralmente sólido que na maioria dos casos é a pólvora, contido em uma câmara fechada por todos os lados exceto por aquele que conduz o projétil através de um orifício cilíndrico denominado cano ou tubo. É imprescindível para o funcionamento da arma de fogo também a munição.

fire Armas químicas são baseadas na toxicidade de substâncias químicas, capazes de matar ou causar danos a pessoas e ao meio ambiente – tais como o gás mostarda, o cloro (Cl2), o ácido cianídrico (HCN), o gás sarim, o agente laranja ou o Napalm. Têm sido utilizadas tanto para reprimir manifestações civis – como é o caso do gás lacrimogêneo – quanto em grandes conflitos.

granada Uma arma de efeito moral são armas que têm a capacidade de despertar no indivíduo sensações altamente incômodas, tirando-lhe poder de reação, facilitando assim o controle de grandes grupos de manifestantes violentos.

m1-abrams-lirp Um carro de combate (conhecido popularmente como tanque de guerra) é um sistema de armas que reúne em si, sob determinada prioridade sistémica, as 5 acções essenciais ao combate: Poder de fogo, Acção de Choque, Protecção, Mobilidade, e Informações e Comunicações.

mmabr2003-f11a Uma mina terrestre é um artefato explosivo utilizado com a finalidade de evitar ou dificultar o avanço de forças de infantaria ou de carros de combate em campo de batalha.

mouse-granada A granada de mão é um artefato bélico com uma câmara interna que leva uma carga de arrebentamento, o qual em geral se lança a pequena distância com a mão ou com o auxílio de uma arma de fogo (fuzil).

sub Submarino é uma embarcação especializada para operar submersa, tendo sido largamente usadas pela primeira vez na Primeira Guerra Mundial, sendo usado por todas as grandes marinhas atualmente. Submarinos civis e submergíveis são usados com fins científicos tanto na água doce quanto salgada para trabalhar em profundidades muitos grandes para mergulhadores humanos.

us_riverboat_using_napalm_in_vietnam Napalm é um conjunto de líquidos inflamáveis à base de gasolina gelificada, utilizados como armamento militar. O napalm é na realidade o agente espessante de tais líquidos, que quando misturado com gasolina a transforma num gel pegajoso e incendiário.

Até quando o homem vai querer brincar com essas armas? Ou até quando perceberá que a Tecnologia se auto-regride quando a usa exterminando quem a cria?

Dormiremos então com mais essa.

abr
26

AdornoA civilização atual a tudo confere um ar de semelhança

Theodor Ludwig Wiesengrund-Adorno foi um filósofo do século XX integrante da escola de Frankfurt. Alguns o consideram por vezes complexo por fundamentar a perspectiva dialógica.

Ahhh claro, muito lógico isso. Então, caros colegas, uma maneira fácil de entender Adorno:

O cara filosofava sobre o sistema capitalista (não é necessário explicar o que é isso né) no qual dava o nome de Indústria Cultural, que como resultado tem o envio de culturas para outras culturas, o que exigiu daí certo avanço tecnológico.

Ele acreditava que essa Indústria tinha o objetivo (ou conseqüência) manipular a nossa mente, fazer crer e absorver uma cultura e um modo de pensar padrão.

A televisão, o rádio, os meios de comunicação de massa em geral era mais que algo voltado ao lazer. Tinha a função também de transmitir um clima conformista e dócil na multidão (nós).

É o que acontece em um sistema ditatorial: o governo toma primeiro os meios de comunicação de massa para mostrar o que eles querem , e passar para a população o pensamento que eles querem (o governo é ótimo, tomos somo felizes, blábláblá). Isso é uma forma de controle.

Portanto, falar do uso da Industria Cultural pra difundir culturas, pensamentos e meios de vida é falar de Adorno, que prevera o que aconteceria em alto-escala a um século posterior ao seu.

P.S.: Foi o que aprendi na aula de PTC e o máximo que consegui traduzir do Wikipedia (que aliás está MUITO complexo sobre esse assunto).

A serguir um vídeo da musica “Admirável Chip Novo” da cantora Pitty que em entrelinhas fala sobre esse meio manipulativo:


E de praxe: Dorme com essa!

abr
25

Listinha básica das coisas que tah na modinha, fazendo sucesso no brasil:

caminho das indias

Caminho das Indias

>Começando pela novela nacional que está trazendo pro Brasil a cultura indiana. Enquanto as moças usam joias e roupas no tal estilo (assim como na época da novela O Clone) a Gloria Perez (autora) finge que a India é realmente daquele jeito e que os indianos passam o  dia dançando,  nós fingimos que nos comovemos com o choro do Marcio Garcia =/

Harry Potter

Harry Potter

>Essa é uma moda até que duradoura (pelo menos até acabar o ultimo filme). A História do emocionante bruxo que vive uma emocionante história num emocionante mundo é realmente muito emocionante (ao ponto de haverem seguidores que se vestem, pensam e tem poderes mágicos (!?) como o personagem principal)

Crepusculo

Crepusculo

>Este segue a mesma tendencia Harrypotiana: Livro > Best Seller > Filme> 2° Livro> Best Seller > 2° Filme…

Jonas Brothers

Jonas Brothers

>SEMPRE existiu e SEMPRE existirá cantores/bandas voltados pro público mirim. É incrivel como um pá de adolecentes (todas com o mesmo estilo, geito e gritos) principalmentes meninas que se voltam para esses artistas. Como exemplo já tivemos Rebelde, High School Musical, Hanna Montana e agora Jonnas Brothers (que coincidencia todos terem começaram da mesma forma né)

Emo

Emo

>Ok Miguxos… proxxima…

Kiss

Kiss

>Coloquei essa banda pelo fato deles terem vindo ao Brasil recentemente, mas poderia colocar qualquar banda-de-antigamente-que-faz-sucesso-só-com-musicas-de-antigamente como Guns n’ Roses, Metallica, Queen, Iron Maden, etc etc e etc. O incrivel é que passa gerações, mas a moda da camiseta preta com a banda estapada nunca desbota.

Punk

Punk

>”Punk não é modinha! É estilo de vida. Qué apanhá cara?”  O punk resiste, o punk insiste e o punk renasce a cada moicano roxo, vermelho, amarelo, azul, verde, arco-iris que surge por aí.

Twitter

Twitter

>Precisa dizer mais alguma coisa? Qualquer coisa deixa uma frase no seu Twitter que eu leio ;D

Rihanna

Rihanna

>Precisa nem saber inglês pra cantar “Under my Umbrella-ella-ella ê ê ê” ou “Please don’t stop the music” ou mesmo um “bam bam be bum Disturbia”. Aproveitemos a acasião para pedir pra incluirem tais palavras no dicionário Brasileiro devido ao uso excessivo delas.

Dormimos com essas (No plural)!

abr
25

Mc vs. BatataOntem fui ao Mc’ Donalds. Em vez de pensar nos estragos que um Mc lanche feliz traria ao meu estômago preferi refletir sobre algo mais complexo:

Que eu saiba o fest-food não é nenhuma invenção brasileira ( perceba que não é nem comum achar um “Donald” ou muito menos “Mc’” nos sobrenomes daqui ), muito menos algo típico meu. Tava notando também que as crianças preferiam o lanche (ou melhor, o brinquedo) do que a lanchonete de comida mineira que ficava a alguns passos no mesmo shopping.

Claro que um Mc’ é mais dinâmico e mais rápido a ser consumido do que um prato de comida, mas sem querer, estamos utilizando um hábito que no caso é americano.

Isso faz parte da Indústria Cultural, e ela não conta só com isso. A Globalização e o Capitalismo ajudaram a difundir produtos e misturar culturas de maneira simples: Através de filmes, as músicas, o próprio fast-food, a moda, internet, novela mexicana, etc.

Com isso essa indústria acaba impedindo nós de conhecermos mais da nossa própria cultura, e faz-nos alienados a incorporar e seguir uma “doutrina” que não seja nossa, mas que é moderna, descolada e “cool”. Claro que não irei sair na rua gritando “uga-uga e vestido de Indio, mas creio que seja fundamento um olhar e o reconhecimento do lugar em que vivemos.

Vem daí os “cidadãos” que sem querer acabam amarrados e manipulados por essa cultura sem mesmo saber, não obtendo assim uma visão própria, nem autonomia, e o pior: sem uma opinião e pensamento consciente. ( Ohcomosomostroxas! ).

Resumindo: Com o avanço do capitalismo a Industria Cultural cria o produto, o torna supérfluo, e faz o carinha utiliza-lo, a modo que não tenha outra escolha.

Sentado na mesinha do Ribeirão Shopping fui ver que esse carinha, naquele momento, era EU!

Confesso que larguei o lanche pela metade e fui pra casa meio atordoado com tal idéia: “ Eu tava comendo o lanche ou o lanche tava me comendo??

tv

Dorme com Essa….

mar
22


O termo “Informática na Educação” tem assumido diversos significados dependendo da visão educacional e da condição pedagógica em que o computador é utilizado.

Em linhas gerais, a Informática na Educação significa a inserção do computador no processo de ensino-aprendizagem dos conteúdos curriculares de todos os níveis e modalidades da educação. Os assuntos de uma determinada disciplina da grade curricular são desenvolvidos por intermédio do computador.

Portanto, a Informática na Educação significa o desenvolvimento do conteúdo de disciplinas curriculares por intermédio do computados. Por exemplo, o conteúdo de uma determinada série pode ser desenvolvido integrando o computador aos métodos tradicionais que o professor usa. No entanto, isso pode ser feito pelo próprio professor da disciplina como por um especialista em informática cuja missão é desenvolver as atividades de uso de computador na escola. Em geral, a presença do especialista em informática tem sido adotada por escolas que deseja ter o computador implantado nas atividades educacionais mas não estão interessados em resolver as dificuldades que a inserção do computador na disciplina normalmente acarreta como a alteração do esquema de aulas, ou investir na formação dos professores das disciplinas. (José Armando Valente)


.

A informatização escola ja é uma realidade nossa, é algo necessario. Basta agora, uma estrutura que compete dar uma sólida e  bem feita para o uso dessa tecnologia nos meos escolares.  Cabe a nós, senhores cidadãos, procurar informar e exigir de quem que seja uma escola avançada, evoluida e que propoe um ensino realista, dinamico e construtivo para os jovens do país.


.Dorme com EssA.